Papo de gato

Um espaço para humanos discutirem seus donos, os gatos


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Tenho um Ragdoll que mais se parece com o Taz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Tenho um Ragdoll que mais se parece com o Taz em Qua Mar 04, 2015 6:06 am

Olá pessoal,meu nome é Ana sou louca por gatos desde criança quando cheguei a ter 13 deles. Meu marido e eu cimpramos um Ragdoll pois pesquisamos a raça é queríamos um gato bem dócil,calmo pra viver conosco em nosso apto que não é grande.
GENTE O GATO É MEGA CORREDOR,me morde o tempo todo
Arransou o papel de parede e parece super frustrado
Em fim
Queria compartilhar com vcs.acho que ele nao é normal,ja tem 5meses mas. To super cansada
Me ajudem
Pleaseee

Ver perfil do usuário
Oi, Ana! Tenho um ragdoll também!

O meu não é tão manso quanto a gente ouve falar (por exemplo: não gosta de vir pro colo), mas nada perto do que você falou. Pelo que você está falando, ele me parece mesmo frustrado. Mas seria legal saber um pouco mais sobre a rotina dele: ele é o único animal da casa? Ele fica sozinho a maior parte do tempo, ou tem companhia? Você brinca com ele diariamente? Se você tiver como me responder isso, dá pra ter uma ideia melhor de como tentar te ajudar. Smile

Bjs!

Ver perfil do usuário
Oi Louise
Agradeço sua gentileza mas não tenho boa noticia. Meu marido e eu decidimos devolvê lo a gateria que nos vendeu. Eu estou arrasada e frustrada porque era impossivel continuar com e daquela forma.Ele era maravilhoso mas sempre criava atrito com meu marido.levantava a coluna,mostrava os dentinhos e corria como o papa leguas no apartamento. Estavamos brigando muito por causa disso,ai percebemos que ele nao fazia bem pra nossa relacao.
Louise,pra responder suas perguntas vou resumir minha história. Moro na belgica cim meu marido que é belga,me mudei ha 7 meses e deixei no Brasil meu outro gato com minha prima,entao meu marido teve a ideia de adquirir um aqui.entao pesquisamos o Ragdolls, ai começa a confusão,ele nao tinha as características de um Ragdoll,tinha documento da uniao europeia de gatos,foi castrado e chipado mas era muito danado. No mes de março eu comecei a estudar todas as manhas e ele ficava sozinho este período mas antes disso acontecer ele ja era enérgico, era um estresse qdo meu marido chegava pois ele,o pistache,dormia o dia todo e qdo meu marido chegava ele virava o Tas Mannia,ai foi acumulando muito estresse, papeis de parede, ele pegava o próprio cocô e brincava, corria igual um doido
Resumindo:só tinhamos paz qdo ele dormia,isso não é saudavel.
Mas penso nele todos os dias e choro porque penso que eu abondonei o apenas porque ele não era um bom menino,se é que vc me entende
Bom,essa é minha história
Não sei se ele mudaria ao tornar se adulto mas era impossível continuar com ele daquela forma,sempre brinquei,dei carinho, boa comida, boa higiene mas...
Acho que não era pra ser
Mas continuo amando gatos...incondicionalmente
Abraço
Ana

Ver perfil do usuário
Que pena, Ana... imagino a sua tristeza - e a sua culpa. Acho que o caso do Pistache (era esse o nome? Entendi que era) tinha, sim, solução; porém, teria de envolver ativamente o seu marido, e acho que acabou surgindo uma barreira entre ele e o gato que seria difícil de transpor. De qualquer forma, eu sugiro que você procure vídeos de um programa chamado "My Car From Hell", de um behaviorist chamado Jackson Galaxy. Ele também tem um site e é especialista em cuidar de casos como esse que você relatou. Acho que vale muito como aprendizado - inclusive para qualquer outro gatinho que vocês venham a adotar no futuro. Espero, de coração, que isso aconteça. Quem gosta de gatos sabe o quanto a vida com eles é melhor. Boa sorte e, no que precisar, estamos aqui! Smile <3

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum